Cientistas do mundo inteiro estudam o coronavírus que ocasiona a doença denominada de covid-19.

Diagnosticado em dez-19, ainda não é totalmente conhecido da medicina científica.
Sabe-se que é grande seu poder de contaminação.
Ele é eliminado em enorme quantidade, uma verdadeira nuvem de gotículas contendo, vírus, através da tosse, do espirro ou mesmo da fala.
O contato direto é, abraços, beijos ou mesmo apertos de mão com pessoas contaminadas pelo vírus é outra maneira de transmissão.
Outras formas de contagio ainda não estão totalmente comprovadas.
Minha opinião: acredito que cerca de 80% de nossa população entrará em contato com o coronavírus.
Uma grande parte dessa enorme população não apresentará sintomas e com certeza desenvolverão imunidade própria contra o vírus.
Uma pequena parte das pessoas contaminadas desenvolverá sintomas semelhantes a uma gripe, vão se curar e também ficarão imunes.
Todavia uma parte muito menor ainda, constituída por idosos, pessoas com doenças respiratórias crônicas, ou severos danos imunológicos constituirão o grupo de risco para maior gravidade da doença e correrão o risco de morrer de 15 a 18 ou mesmo 20%..
Em jovens, abaixo de 30 anos a mortalidade calculada é rara, ao redor de 0,2%

Qual a prevenção ideal:

  • Cuidados higiênicos rigorosos,
  • Evitar aglomerações e contato pessoal
  • E principalmente, o isolamento total, a fim de impedir o contato com algum portador do vírus.

Mas quanto tempo ficar isolado em casa? Uma semana, duas semanas ou um mês?
Minha Sugestão:duas semanas
Penso que o ideal seria ficar isolado até que a possibilidade de infecção desaparecesse, mas isso seria medida difícil ou quase impossível para a maioria das pessoas.
Vamos aguardar os próximos dias com calma e sem pânico,

Sou médico, Prof. Adjunto da UNIFESP e tenho estudado e participado de pesquisas com outros tipos de vírus, como o HPV , mas este é uma mutação de antigos coronavírus e ainda não totalmente conhecido

Estou à disposição para trocarmos idéias e informações